Nossa história

Como começou a nossa jornada

A Aventura de Construir (ADC) foi fundada como LTDA em 2011 pela Fondazione Umano Progresso para desenvolver de maneira inclusiva as periferias da Zona Oeste de São Paulo, onde a Associação dos Trabalhadores Sem Terra até aquele momento havia criado 25 áreas com mais de 25 mil moradores;

O objetivo inicial do trabalho era oferecer microcrédito, porém uma pesquisa de campo mais profunda concluiu que havia necessidade de uma atuação mais completa para atender os microempreendedores daquela região (conforme pesquisa de FOLLONI, BERLOFFA e SCHNYDER a região possui microempreendedores que representam o dobro da média do Brasil);

Contrariamente a outros movimentos de “Sem Terra”, o objetivo da ATST é ajudar as pessoas a comprar legalmente o terreno para construírem sua própria casa, valorizando os esforços sem substituir-se a eles.

E por que uma Fundação de Milão se interessou por uma associação que luta pela moradia na zona oeste em São Paulo? O ponto em comum entre essas duas “extremidades” é a centralidade da pessoa na visão do desenvolvimento.

O trabalho da ATST não se resume em possibilitar o acesso à casa própria, mas também, na conscientização das famílias para se mobilizarem na realização de um sonho. Esse processo que aposta no protagonismo da pessoa foi o que mais chamou a atenção da FUP. Para as duas instituições o trabalho é a máxima expressão do ser humano em dar forma à realidade, ou seja, tudo que a pessoa realiza tem o poder de transformar sua vida e a realidade a sua volta.

A nossa hipótese inicial era oferecer microcrédito, e a partir daí fizemos uma profunda pesquisa de campo, entrevistando mais de 200 empreendedores para entender suas reais necessidades.

Ao final da pesquisa, ficou evidente que a oferta de microcrédito, já disponibilizada por várias instituições públicas e privadas, não era efetivo pela carência de conhecimento desses microempreendedores, ou seja, poucos sabiam da possibilidade do microcrédito e muitos não conseguiriam o empréstimo por causa da burocracia necessária para acessá-lo. Desta forma, não conseguiríamos sair com a sensação de dever cumprido: uma vez que o microcrédito não era a única resposta às necessidades do nosso público…

Eles precisariam de mais conhecimentos sobre gestão do negócio para poderem sozinhos tornar-se sustentáveis.

Assim, com muita dedicação e reflexões sobre a melhor forma de impactar a vida dos microempreendedores, construímos uma jornada de parcerias, credibilidade e certificados, como o ITCMD e Direitos Humanos. Veja abaixo mais sobre a nossa história!

Destaques da nossa jornada

    • 2011

Início das nossas atividades como LTDA. para desenvolver de maneira inclusiva as periferias da Zona Oeste de São Paulo, com a hipótese de oferecer microcrédito aos microempreendedores.

    • 2013

Pesquisa sobre as necessidades do nosso público e desenvolvimento das nossas atividades atuais: apoiar os microempreendedores com capacitações e assessorias de forma totalmente gratuita.

Parceria com o Banco do Estado de São Paulo para oferecer microcrédito (com as taxas de juros mais baixas do Brasil).

    • 2015

Reconhecimento da Associação Aventura de Construir como organização de utilidade pública (OSCIP) pelo Ministério da Justiça. No mesmo ano foram criados a Diretoria e o Conselho Fiscal, e os balanços passaram a ser anualmente auditados;

Aprovação, por parte da Fondazione Umano Progesso, do plano orçamentário (2015 – 2019) adicional ao valor inicialmente previsto;

    • 2017

Captação de recursos adicionais para contratar uma consultoria para definir um plano estratégico de mobilização de recursos, que está em andamento no momento, com o apoio de consultores pro bono, como Accenture e outros profissionais especializados;

    • 2018

Entrada no Pacto Global, iniciativa que monitora e orienta a implementação da Agenda 2030 para alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Os ODSs nos quais a ADC traz um impacto de forma direta são:

    • Objetivo 1 – Erradicação da pobreza
    • Objetivo 4 – Educação de qualidade
    • Objetivo 5 – Igualdade de gênero
    • Objetivo 8 – Trabalho decente e crescimento econômico
    • Objetivo 10 – Redução das desigualdades
    • Objetivo 11 – Cidades e comunidades sustentáveis
    • Objetivo 13 – Ação contra mudança global do clima
    • Objetivo 17 – Parcerias e meios de implementação

No mesmo ano iniciamos uma parceria com uma fintech que viabiliza microcrédito. Diferentemente de um banco, a Firgun intermedia investidores e microempreendedores de uma maneira mais rápida, humana e menos burocrática, sendo mais uma alternativa para as necessidades do nosso público.

    • 2019

Em 2019, intensificamos as atividades relacionadas à captação de recursos financeiros do Investimento Social Privado (ISP). Ampliamos significativamente a rede de relacionamento e desenvolvemos a exposição fotográfica Identificam-se Protagonistas, dando visibilidade ao nosso público. Além disso, iniciamos uma jornada no ecossistema de inovação social a partir do aprofundamento teórico e prático sobre Negócios Sociais de Impacto nas periferias.

    • 2020

A Aventura de Construir se dedicou para responder a emergência do COVID 19, especialmente na realização de acompanhamento através de contatos telefônicos e redes sociais com cada um dos beneficiários (microempreendedores de baixa renda de periferia), com o objetivo de informar, conscientizar e assessorá-los para encontrar soluções concretas de acordo com cada realidade.