Viva à expografia Identificam-se Protagonistas e aos nossos parceiros!

Empreendedorismo por si só não existe, o que existe são pessoas disponíveis a criar, desenvolver projetos e executá-los com garra e grandiosidade a fim de viver uma vida melhor. Foi com o objetivo de passar esta mensagem que a Aventura de Construir idealizou a expografia itinerante Identificam-se Protagonistas, que circulou em diversas estações do Metrô, ViaQuatro e ViaMobilidade de São Paulo entre dezembro de 2019 e setembro de 2020.

Durante quase um ano de exposição, cerca de milhares de pessoas puderam ver, em vinte fotos selecionadas, um pouco da realidade dos microempreendedores de diversas periferias da Zona Oeste de São Paulo

Álvaro Alves Soares, loja de materiais de construção na Voith, Vila Aurora.

Mas essa iniciativa só foi possível por conta do apoio de diversos parceiros, entre eles o Instituto Camargo Corrêa (ICC). De acordo com Kalil Farran, Diretor Executivo do ICC, a principal motivação para que o apoio acontecesse de fato foi o alinhamento entre a proposta da expografia e as linhas estratégicas do Instituto. “O Instituto tem em uma de suas pautas de projeto o tema Empreendedorismo de forma explícita. Sempre, dentro da nossa experiência, entendemos que o legado que podemos deixar para as comunidades mais vulneráveis está no reconhecimento e apoio a ações empreendedoras comunitárias, e que cada iniciativa tem um protagonista ou um conjunto de protagonistas na comunidade que levam o empreendimento a frente”, ressalta. 

Isaac Carvalho da Silva (filho do Maciel Manoel da Silva), comércio de mercearia na Voith

A pandemia de Coronavírus trouxe, como pode ser lido na reportagem Existe futuro para a sustentabilidade dos microempreendedores no Brasil?, não só o aumento no nível de desemprego no país, mas também trouxe aos microempreendedores a incerteza com relação a sustentabilidade de seus negócios. “A necessidade do isolamento social e a exacerbação das carências na sociedade trouxe uma luz e uma reflexão maior sobre o tema. Acreditamos que estas reflexões deveriam passar a nortear a ação de Institutos e Fundações”, pontuou Kalil. Além disso, para ele, a expografia contribuiu positivamente na hora de chamar a atenção para este potencial. 

Após o fim da exposição, a Aventura de Construir segue atuando na capacitação e acompanhamento destes e outros microempreendedores. O ICC também já tem planos para o futuro: “o nosso foco estará centrado no apoio ao empreendedorismo comunitário e nas ações de baixo custo para doação de infraestrutura básica nas comunidades com ausência de serviços básicos”, disse Farran.

Além do ICC, a expografia não teria sido possível sem o apoio do Instituto Cyrela Commercial Properties (ICCP). “Queremos sempre apoiar o empreendedorismo, capacitar pessoas a ser donas do seu próprio negócio, ou até mesmo atuar em rede, tendo a capacitação certa, penso que estamos em linha com nossos projetos para 2021”, pontuou Grasiela Marques Caldeira da Silva.

Wagner Félix, estilista e costureiro no Jardim Canaã.

Aos microempreendedores, Grasiela aconselha: “Não desista, persista, pivote se precisar, análise, mas siga o bom caminho, pois você colherá coisas boas nesse plantio empreendedor”. 

Fica aqui o nosso GRANDE AGRADECIMENTO ao Instituto Camargo Corrêa e ao Instituto Cyrela Commercial Properties (ICCP) por todo o apoio fornecido antes, durante e após a expografia. 

Conheça aqui um pouco mais sobre a ideação deste projeto e neste artigo um pouco sobre o olhar do fotógrafo Diego de Jesus!
Para não perder as novidades da Aventura de Construir, assine a nossa newsletter e siga-nos no Instagram e Facebook.

Aventura de Construir