Para entendermos esse novo conceito criado nesse momento, precisamos começar do ponto principal. O que é a criatividade? Como surge a criatividade em uma pessoa e como podemos explorar essa qualidade existente em cada um?

Fique tranquilo, nós vamos explicar tudo!

A CRIATIVIDADE

Definir a criatividade é uma tarefa muito difícil. Tão difícil quanto contar quantas estrelas existem no céu. Por isso vamos começar da origem da palavra: seguindo o dicionário Houaiss, criatividade é “a qualidade ou característica de quem […] é criativo; inventividade; inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar”.

Com a origem da palavra, a criatividade toma forma e, simplificando a criatividade é a habilidade que uma pessoa possui de criar algo. Mas não podemos resumir a apenas isso, pois isso significaria que para ser criativo seria necessário que algo novo seja inventado.

Existe um conceito muito relacionado com a criatividade que é o “think outside the box”, traduzindo, “pensar fora da caixa” e também vale recordar que a OECD identificou a criatividade entre as 10 capabilities necessárias num mundo em transformação. É muito importante que lembremos da característica da engenhosidade que vem imbuída com a criatividade, ou seja, a capacidade de cada um “dar um jeitinho” e ajustar coisas corriqueiras ao nosso modo. Isso significa portanto que cada pessoa tem um lado criativo sim!

O ÓCIO CRIATIVO

Para entendermos o novo conceito da Quarentena Criativa, temos mais uma ideia a ser compreendida, o ócio criativo.

Primeiramente, o ócio é muitas vezes relacionado à preguiça ou á falta de vontade de alguém e, na verdade, para o conceito do ócio criativo, temos que nos desprender desse primeiro significado quem vem à cabeça e relacionar o ócio aos momentos de lazer ou descanso.

A teoria do ócio criativo foi desenvolvida por um sociólogo chamado Domenico De Masi que busca unificar o estudo e lazer, ou seja, aprender enquanto nos divertimos.

Para o sociólogo, a sociedade moderna busca sempre ocupar nosso “tempo livre” com filmes, séries, novelas, celular, aplicativos etc. e o ócio criativo traz consigo a possibilidade de nos livrarmos dessas amarras e termos tempo para nós mesmos e para o nosso cérebro respirar.

QUARENTENA CRIATIVA

Agora que entendemos os dois conceitos que formam a quarentena criativa, podemos chegar ao ponto principal desse texto.

Essa nova definição da quarentena pretende que usemos nosso tempo livre, mas livre mesmo, para aprendermos em nossas horas de lazer. Nos desprendermos da televisão e dos smartphones para que a nossa cabeça possa trabalhar mais livre, sem tantas distrações (principalmente tecnológicas).

É claro que em tempos de isolamento social, acontecem mudanças inesperadas na nossa rotina e para isso temos que nos reinventar e nos adaptar às realidades que nos são “impostas” e trabalhar com essas.

Sejamos criativos para aprender, trabalhar e também ter lazer e ter o tempo para o lazer!!!

Vamos nos adaptar, mas sobre tudo nos reinventar, sejamos realistas e criativos, ao mesmo tempo, para aprender ao máximo com esse novo momento!

Aventura de Construir