ODS em Pauta: Aventura de Construir e o ODS10 Redução das Desigualdades

Temos diante de nós um grande desafio, que talvez seja o maior de nossas vidas levando em conta este período tão dramático causado pela pandemia de Covid-19: “Reduzir as desigualdades dentro dos países e entre eles”. Passando o olho por este objetivo até pode parecer que o mesmo foi pensado a partir da própria pandemia, que explicitou as diferenças socioeconômicas entre países e no interior de cada território. 

O novo coronavírus foi disseminado, na maioria dos países, pela circulação de pessoas com maior poder aquisitivo, as quais costumam viajar a trabalho ou lazer, mas o avanço das contaminações rapidamente chegou nas camadas mais pobres, vulneráveis e com pouco acesso à rede de saúde pública. No Brasil, em semanas poucas a pandemia se tornou uma grande ameaça às periferias, escancarando uma série de desigualdades tangíveis a nível global. 

Talvez o maior problema seja de acesso: 

  • acesso às orientações adequadas para evitar o contágio; 
  • acesso às informações de higiene, isolamento social e afins;
  • acesso aos serviços básicos sanitários e de saúde pública; 
  • acesso à internet que seria utilizada para não interromper os estudos de milhares de crianças e jovens;
  • acesso ao conhecimento necessário para lidar com crises econômicas, etc.

Partindo da realidade, sem aderir paradigmas pessimistas ou otimistas, analisamos os cenários possíveis acompanhando informações científicas de especialistas. Nesse sentido, nos deparamos com um aspecto de retomada econômica com projeção de acirramento das desigualdades sociais caso a sociedade, governos e empresas não consigam lidar por um bom período com esse outro normal que emerge de forma tão rápida e desafiador

Segundo a ONU, a pandemia deve lançar 420 milhões de pessoas de volta à extrema pobreza em todo o mundo e o número de afetados por fome crônica pode subir de 135 milhões para 265 milhões. Isso significa que a crise gerada pela pandemia de Covid-19 deve aprofundar a desigualdade não só dentro dos países, mas também entre nações. “Nas especulações sobre o formato de saída da crise, em ‘V’ (queda e recuperação) ou ‘L’ (queda e estagnação), entre outros, o que vem se impondo é o ‘K’: os mais ricos e companhias maiores ganhando e os trabalhadores e empresas menores empobrecendo, abrindo a distância entre os dois grupos”, explica Fernando Canziano. 

Então, como responder a este cenário? Enxergamos que para construir algo tangível e universal é preciso antes construir o particular, por isso a Aventura de Construir (AdC), desde o início da pandemia, começou a trabalhar sobre a emergência, mas também sobre a construção de ações que respondem ao longo tempo à crise econômica, que agora ainda só está em seu começo. Dentre as muitas atividades realizadas, nosso apoio no processo de inscrição de microempreendedores no Matchfunding Enfrente (Fundação Tide Setubal em parceria com a Plataforma Benfeitoria) foi nossa grande ação relacionada ao ODS10: Redução das desigualdades. Esse é um exemplo concreto de uma ação focada no repasse de recursos financeiros diretamente para quem está na base da pirâmide, incentivando o desenvolvimento de fluxos financeiros e incluindo pequenas economias locais numa rede capaz de crescer, criar oportunidades de trabalho e transformar a dura realidade de muitos negócios de impacto social ou mesmo de subsistência num momento de interrupção das atividades presenciais. 

Para conhecer mais sobre essa campanha que gerou resultados surpreendentes e ainda está sendo monitorada pela equipe técnica da AdC, leia o artigo Projetos aprovados e campanhas no ar! 

Se você chegou até aqui e quer entender um pouco mais sobre a relação da AdC com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU), te indicamos as seguintes leituras aqui no blog:

ODS1 Erradicação da Pobreza

ODS4 Educação de Qualidade

ODS5 Igualdade de Gênero

ODS8 Trabalho Decente e Crescimento Econômico

Nosso grande aprendizado num momento como este é perceber como o desespero não pode dar lugar ao conhecimento adequado da realidade, pois será este observar e aprender que permitirá a cada um entender como podemos ser criativos e inteligentes para originar ciclos virtuosos em resposta, incluindo a redução das desigualdades em todos os níveis e locais do planeta! Mais uma vez, a missão da AdC nunca pareceu ter tanto sentido como em todos estes meses de pandemi.

Aventura de Construir