O que alimenta o equilíbrio?

Em 2019, a Aventura de Construir, percebeu no interior de um projeto de Educação Financeira que era importante ligar o tema sobre como nos alimentamos à questão financeira, refletindo também a respeito de nossos gastos com este item essencial. Na ocasião, fizemos uma capacitação com Taynara Alves, que você pode ler mais aqui. LINK BLOG Agora a convidamos novamente para ampliar a reflexão e ela escreveu esse artigo muito especial. Confiram abaixo!!!

Alimentar-se bem tem muito a ver com observação à própria saúde, cuidados nas escolhas dos alimentos e sua origem, e muito pouco com dietas mirabolantes seguidas sem qualquer acompanhamento de um profissional qualificado. 

Existem duas necessidades que estão em evidência, principalmente nesse período onde a saúde se tornou assunto central na grande maioria das discussões e tomadas de decisões, são elas, o sistema imunológico e saúde mental. Afinal, esses são dois pilares importantíssimos para que os empreendedores, por exemplo, consigam se manter à frente de seus negócios mantendo-os na luta pela sobrevivência e saúde financeira. E acredite: a alimentação saudável influencia diretamente em todos os sistemas de nosso organismo, e essa influência pode ser positiva ou negativa. 

E aí, como será que está essa influência na sua saúde mental e financeira? 

Observar a própria saúde é compreender e respeitar os sinais que o corpo dá quando algo não está muito bem. Isso acontece porque, quando você não come adequadamente às necessidades de seu organismo, o cérebro tem dificuldade para produzir substâncias que ajudam no equilíbrio mental, e convenhamos, nesse momento, o que mantém o foco de cada indivíduo em suas tarefas é a sua saúde mental. 

Alimentos ricos em selênio, ômega-3, Cálcio, vitamina B, e outras, contribuem de maneira muito positiva com trabalho cerebral. Os alimentos que possuem essas substâncias são: Castanhas-do-Pará, ovos, peixes, aveia, brócolis, fígado, abacate, couve e espinafre, entre outros. Ou seja, as opções são diversas e com alguma pesquisa pelo bairro, podem encaixar no orçamento, comer bem não significa necessariamente gastar muito, e pode ser o oposto disso. O sistema imunológico também precisa estar em constante equilíbrio, até porque, mesmo com todos os cuidados, estamos constantemente expostos à vírus e bactérias. Para fortalecer esse sistema, responsável pela proteção do organismo, é preciso parar de consumir alimentos muito doces, processados e industrializados com frequência, e dar preferência às frutas, verduras, legumes e proteínas. 

Quando falamos de cuidados além da escolha, mas também com a origem dos alimentos, significa, sempre que possível, optar por alimentos orgânicos, pois os agroquímicos presentes nas frutas, verduras e legumes, também causam danos e malefícios aos órgãos do corpo. Existe o contraponto de sabermos que esses alimentos têm um custo muito superior ao custo dos alimentos convencionais, por isso, a importância de lavá-los higienizá-los com todo cuidado possível. E para a remoção de até 80% de Metais Pesados e Agroquímicos dos alimentos, o produto Puro&Bom, desenvolvido pela InQuímica, é uma alternativa econômica e saudável. 

Adotar uma alimentação saudável é benéfico para o corpo, a mente e para os negócios, afinal, os desafios para empreender são muitos, e lidar com eles exige além das competências técnicas, a competência de atender e compreender que a saúde é o combustível principal para fazer acontecer seus objetivos.

Aventura de Construir