Iniciativas nas periferias buscam fortalecer combate ao Coronavírus – AUPA

Nas periferias do país, os impactos do Coronavírus confrontam a tese de que “estamos todos no mesmo barco”, quando se fala no enfrentamento à pandemia. Moradias superlotadas, falta de saneamento básico e escassez no acesso ao sistema de saúde tornam a população desses locais mais vulneráveis ao vírus.

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua, 2018), 11,5 milhões de brasileiros moram em casas cheias, ou seja, com mais de três pessoas por dormitório. Além disso, de acordo com o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS, 2017), 35 milhões de pessoas no país não possuem abastecimento de água tratada – que afeta diretamente a correta higienização para evitar a contaminação do vírus. 

A diminuição de renda em tempos de pandemia é outro fator de vulnerabilidade para quem vive nesses locais. De acordo com o levantamento “Coronavírus nas favelas” , feito pelo Data Favela em parceria com a Central Única das Favelas (CUFA) e o Instituto Locomotiva, a diminuição da renda é outro fator desigual para essas pessoas: 86% sentiram impacto onde trabalham em razão da Covid-19. A pesquisa entrevistou 1.142 pessoas em 262 favelas em todo o Brasil.

Abaixo, listamos iniciativas em diversas frentes para enfrentar os impactos do vírus para a população periférica:

Agência Mural de Jornalismo das PeriferiasCom 80 correspondentes espalhados pela cidade de São Paulo e região metropolitana, a Agência Mural de Jornalismo das Periferias criou o podcast “Em Quarentena”, com assuntos específicos que impactam esses territórios durante a pandemia. A ideia é disseminar o conteúdo via Whatsapp, na contramão da propagação de notícias falsas que, infelizmente, ganham cada vez mais espaço na rede. “Estamos fazendo parcerias com rádios comunitárias das periferias para reproduzir o podcast na programação, e queremos fazer parcerias em rádios comerciais também, já que nosso objetivo é que essas histórias cheguem ao maior número de pessoas”, afirma Anderson Meneses, diretor de negócios da Agência Mural. Os interessados em receber o conteúdo podem adicionar o número da Agência Mural (11) 97591-5260 e solicitar o envio do material ou, ainda, acessar o podcast direto pelo Spotify.

Além da Agência Mural, diversos coletivos periféricos da Rede Jornalistas das Periferias estão focados em levar informação de qualidade para esses lugares. Confira os conteúdos nos perfis de cada um deles: @almapretajornalismo@casanomeiodomundo@desenrola_@imargem@historiorama@periferiaemmovimento@dicampanafotocoletivo@nosmulheresdaperiferia e por meio da hashtag #CoronaVírusNasPeriferias.

Aventura de Construir 

O projeto Aventura de Construir é um dos exemplos de negócio social que fortaleceu a operação para aumentar o apoio aos pequenos negócios da Zona Oeste de São Paulo neste período. “Em nossa metodologia, acompanhamos os microempreendedores e geramos protagonismo, atuando em rede e criando ponte. Estamos fazendo assessorias por telefone. Eles precisam de apoio em um momento como esse, pois bate o desespero. Tem preocupação, mas também tem muita criatividade”, conta Silvia Caironi, coordenadora geral da organização.

Atualmente, o projeto atende 200 microempreendedores. Desde o início da pandemia, o Aventura de Construir já ligou para mais de 60 empreendedores para conscientizar sobre os impactos do Covid-19 e entender as necessidades desses trabalhadores. A partir deste levantamento, a ideia é propor soluções para que os negócios continuem operando e, em alguns casos, para que direcionem as atividades com o objetivo de atender as demandas dos próprios bairros. 

A organização também já fez parcerias com empresas para que os microempreendedores se apliquem às vagas, caso não possam manter a operação funcionando. Além disso, conteúdos específicos para esse público estão disponíveis neste blog.  Há também um fundo emergencial para microempreendedores com dificuldades em sustentar os negócios e, consequentemente, as famílias. Foi, então, criado este espaço de doação.

Silvia Caironi, coordenadora geral da Aventura de Construir.

Mapeamento de Urgências nas Periferias
Uma iniciativa de jovens negros publicitários das periferias busca identificar as necessidades das pessoas que vivem nesses territórios, com o objetivo de mobilizar marcas para atender a essas demandas. Nesta planilha é possível visualizar as mais de 300 respostas do questionário. Confira também as ações pelo Instagram “Me ajuda a ajudar?”. O mapeamento tem apoio do grupo Publicitários Negros.

Bora Lá
A agência Bora Lá, especializada em Comunicação e Marketing Popular, voltados a negócios sociais, de impacto e também pequenas empresas da periferia, lidera a rede de apoio com serviços de comunicação visual para a crise. As iniciativas são feitas com parceiros, que oferecem serviços gratuitos de design simples, além de serviços nesta linha também no esquema pague quanto e quando puder e a preços populares. Há também a cobertura de informações sobre o Covid-19 na quebrada, com compartilhamento de conteúdos de veículos de comunicação que estão abordando o Coronavírus na periferia. A agência disponibiliza ainda suas redes sociais gratuitamente, para que nano, micro e pequenos empreendedores divulguem seus serviços e produtos e também ações de solidariedade, sobretudo aqueles que residem na Zona Sul paulistana.  Se você é designer e quer contribuir voluntariamente para criar peças a serem oferecidas aos pequenos empreendedores que não têm como pagar neste momento, basta enviar uma mensagem no Facebook da Bora Lá ou no WhatsaApp: (11) 96311- 3744. Para ajudar esta rede de apoio e a agência a manter-se em pé, é possível também doar: basta acessar este link.

Fonte: AUPA – Jornalismo em Negócios de Impacto Social

Aventura de Construir