HISTÓRIAS DE RESILIÊNCIA E CRIATIVIDADE EM MOMENTOS DE CRISE  (PARTE 2)

A Jornada de Sustentabilidade deste mês finaliza a história de três empreendedoras do projeto Sustentabilidade Financeira. Em abril, a experiência compartilhada foi da Franciele, e agora vamos finalizar com:

2. Elaine, trabalha atualmente de forma temporária como conselheira tutelar e durante o projeto começou comercializar açaí, em Cajamar, SP.

3. Mayara, co-proprietária do Burguer at Home em Jundiaí, SP.

2. ELAINE –  A POSSIBILIDADE DE NOVOS COMEÇOS

Elaine é mãe de dois filhos, mora em Cajamar, SP, onde trabalha temporariamente como conselheira tutelar. Tem tentado diferentes formas de empreender e gerar renda para cuidar da sua família, porém, teve que desistir diversas vezes dos seus negócios, porque não davam certo.

No ano passado, 2020, ela estava sem emprego e, para poder sustentar sua família, ela teve que recorrer a empréstimos. No começo, com familiares e amigos, e depois, com uma pessoa conhecida, mas não do seu círculo de amizades.

O PLANEJAMENTO EM SANAR AS DÍVIDAS

Hoje a Elaine está realizando um trabalho temporário por seis meses, no qual trabalha 3 dias por semana e realiza manicure para 3 pessoas conhecidas. Durante as assessorias, ela percebeu a necessidade de administrar de forma adequada e eficiente o seu salário desses cinco meses para pagar as suas dívidas e manter uma estabilidade financeira.

Ela está ciente de que o trabalho é temporário. Por isso, quer aproveitar este momento para organizar as suas  finanças, reduzir suas dívidas, e ter uma estabilidade financeira quando o trabalho finalizar.

A Elaine não tinha claro quanto e quais eram suas dívidas, seus gastos mensais, e junto com o acompanhamento de AdC, ela elaborou:

  • O orçamento familiar, no qual identificou a renda e gastos fixos, e uma previsão dos gastos variáveis que têm durante o mês.
  • Elaboração de uma lista de dívidas identificando:
      1. a quem deve?
      2. quanto é?
      3. quantas parcelas ainda faltam para pagar?

Durante as assessorias a Elaine junto com a AdC, realizou um planejamento do pagamento das suas dívidas. De acordo com a realidade financeira da Elaine foi preciso considerar um tempo de 8 meses para que fosse viável e possível realizar o pagamento integral.

OUTRAS FONTES DE RENDA

Considerando que teria emprego por mais cinco meses, foi identificada a necessidade de ter uma fonte de renda adicional, como um empreendimento, que inclusive possa ser a renda principal quando o contrato de trabalho finalizar.

Nesse sentido, a Elaine começou a revenda de Açaí, por ser um produto que pode comprar pronto para a sua venda e realiza a divulgação por meio das redes sociais, além de contar com a ajuda da sua família na entrega do produto, enquanto ela estava no trabalho.

Além das atividades anteriores com o fim de poder pagar as dívidas mais urgentes – ou seja, as que estavam gerando juros e aumentando o valor a pagar a cada dia – a Elaine recorreu à venda de alguns itens da sua casa.

Em resumo, a Elaine decidiu seguir três atividades para o pagamento das dívidas:

  • Executar o planejamento mensal de pagos das dívidas;
  • Criar um empreendimento, a revenda de açaí;
  • Venda de itens da sua casa;

Elaine demonstrou que está tomando a oportunidade de emprego que mesmo sendo temporário, pode gerar mudanças permanentes na sua vida, estabelecendo de uma forma organizada um planejamento de pagamento e criando novas fontes de renda para o sustento financeiro da sua família.

Registro fotográfico da primeira assessoria realizada com a Elaine.

 

Registro fotográfico da segunda assessoria realizada com a Elaine.

 

 

3.MAYARA – DO RISCO AO PLANEJAMENTO!

A Mayara mora em Jundiaí, SP, e é uma empreendedora que num momento crítico, decidiu empreender arriscando o que tinha. No começo da  pandemia, Mayara estava enfrentando alguns problemas em seu trabalho, como atrasos em seu pagamento. Seu marido trabalhava na Uber, mas a renda não era suficiente, o capital da família era de apenas R$200 reais. Mesmo assim, decidiram buscar uma solução financeira e criar um negócio de venda de burgers, chamado Burguer at Home Jundiaí.

Eles pensaram em produzir e comercializar hambúrgueres, pois o marido da Mayara tem experiência na elaboração de comidas. Devido ao pouco capital que tinham, começaram a produção na sua casa e a comercialização era feita para amigos do casal.

Depois de ter criado o empreendimento, seu principal objetivo era poder alugar um espaço próprio para o seu negócio. E, para isso, analisaram os custos e as necessidades do estabelecimento. Assim, entenderam que durante uma pandemia, o estabelecimento pode ser fechado a qualquer momento.

Desta forma, perceberam que precisavam apenas de um pequeno espaço para produção das hambúrgueres, cumprindo com todos os padrões de qualidade. A entrega poderia ser feita por meio de aplicativos de delivery e com um motoboy contratado no negócio. Seguiram essa estratégia e, assim, conseguiram ter um estabelecimento, com baixo custo e ajustado às necessidades e contexto da pandemia.

 

 

AS FUNÇÕES:

 

A divisão das tarefas do negócio são específicas e claras. A Mayara cuida das atividades administrativas, como o controle financeiro, a divulgação e a comercialização, enquanto o seu marido é o responsável pela produção diária dos alimentos e pela busca das compras nos fornecedores.

No momento em que a Mayara começou participar das assessorias, manifestou a sua preocupação com o pagamento de algumas dívidas e o desejo de começar a pensar em opções de investimento para o seu empreendimento, pois está sempre pensando em como fazer para avançar a cada dia no seu negócio.

Mesmo que durante as assessorias só participasse a Mayara, sempre perguntava e comentava para o seu marido quem estava por perto dela, evidenciando uma busca em conjunto de soluções e passos a seguir como família e sócios.

 

 

O CONTROLE FINANCEIRO

A Mayara começou a realizar um controle financeiro, registrando as entradas e saídas da família e do empreendimento. Na primeira vez que ela realizou o exercício, identificou a existência de um dinheiro que havia sobrado a cada mês, mas ela não sentia que este dinheiro realmente sobrasse, pois a cada mês só tinha o suficiente para pagar as despesas.

No mês seguinte, Mayara voltou realizar o mesmo registro de uma forma mais disciplinada e detalhada, chegando a ter um fluxo de caixa diário e mensal. Neste, identificou que realmente o dinheiro que restava a cada mês não era tão alto, como o tinha percebido no anterior exercício. Porém, era o suficiente para realizar o pagamento das suas dívidas e para reinvestir no negócio na procura de aumentar a renda. Para isso, Mayara e seu marido investirão na elaboração e comercialização de marmitas.

Mayara percebe a importância de obter educação financeira para poder ter sucesso no seu negócio. Seu trabalho é feito em equipe, juntamente com a sua família. Atualmente, ela encontra-se inscrita no curso Realidade Empreendedora II.

Registro fotográfico da segunda assessoria realizada com a Mayara.

Instagram Burger at home, empreendimento da Mayara.

TRÊS HISTÓRIAS

Franciele, Elaine e Mayara são empreendedoras que demonstraram sua resiliência e criatividade em momentos de crise financeira, para criar soluções. São cientes da importância da educação financeira e de aplicar os conhecimentos adquiridos no dia dia, reformulando constantemente suas estratégias e escolhas de acordo com a realidade que vivem. Procurando a melhor forma de dar continuidade e crescimento aos seus negócios e estabilidade financeira às suas famílias.

Admin Admin