HISTÓRIAS DE RESILIÊNCIA E CRIATIVIDADE EM MOMENTOS DE CRISE (PARTE 1)

Em parceria com a United Way Brasil, a AdC desenvolveu o projeto “Sustentabilidade financeira”, que iniciou em janeiro e finalizou em abril de 2021.  O objetivo foi: Produzir pílulas de conteúdo a serem disseminadas por WhatsApp para famílias em vulnerabilidade socioeconômica. Com foco em educação financeira e formas alternativas de obtenção de renda, o conteúdo abordou aspectos em prol de maior independência e sustentabilidade dos participantes. 

 

Foram selecionadas, após uma profunda análise sobre quais eram os desafios e necessidades cotidianas do público-alvo, 20 famílias para uma jornada de assessorias personalizadas.

OS NÚMEROS DO PROJETO:

  • 20 famílias foram assessoradas; 
  • 34 assessorias individuais;
  • 1 assessoria em grupo sobre Marketing com participação de 6 famílias;

AS HISTÓRIAS DO PROJETO:

 

Ainda que cada processo empreendedor das participantes, reflete diversas conquistas realizadas por elas mesmas, gostaríamos de apresentar a história de três participantes do projeto

 

  1. Franciele, empreendedora de Coisas da Dinda, onde produz e comercializa chocolates, brigadeiros e produtos congelados, em Jundiaí- SP. 
  2. Elaine, trabalha atualmente de forma temporária como conselheira tutelar e durante o projeto começou comercializar açaí, em Cajamar, SP.
  3. Mayara, co-proprietária do Burguer at Home em Jundiaí, SP. 

Nesta Jornada de Sustentabilidade do mês de abril, vamos apresentar a primeira da lista: Franciele, e em maio, vocês vão conferir a história de Elaine e Mayara!

 

1.FRANCIELE – O OLHAR ATENTO E A VONTADE EM AJUDAR!

A Franciele, empreendedora de Coisas da Dinda em Jundiaí-SP, é um claro exemplo de uma empreendedora que procura o conhecimento e que tem como propósito trabalhar e ajudar mutuamente os outros, o que reflete diretamente no cotidiano do seu trabalho e na relação com o público.

Franciele gostava de fazer doces para as festas de casa, encontrando a oportunidade de produzir e comercializar brigadeiros, percebendo a importância de se especializar no assunto fez um curso certificado sobre o processo de produção. 

Quando a Franciele estava voltando do seu período de licença maternidade, tinha poucas encomendas de brigadeiros e sua irmã, que tinha perdido o seu emprego no período de pandemia, estava realizando um curso sobre a elaboração de chocolates. 

Momento este no qual decidiram unir forças para trabalhar em sociedade e aumentar a quantidade de produtos oferecidos no empreendimento Coisas da Dinda. A produção é feita na casa da Franciele e a divulgação é feita boca a boca no condomínio onde elas moram. 

 

AS FINANÇAS:

 

Franciele mostrou uma clara preocupação e interesse em ter uma adequada administração financeira, ainda mais por ter um negócio em sociedade, pois precisavam realizar uma divisão dos gastos e das receitas. 

 

Com as orientações da AdC, a Franciele identificou alguns custos de produção que antes não eram considerados, como por exemplo:

 

  1. Gastos de serviços como: energia, gás e água.
  2. Desgaste dos produtos utilizados (fogão, panela, etc).

As assessorias foram direcionadas em capacitar a Franciele sobre como realizar uma melhor administração das finanças da família e do empreendimento. De acordo com os conhecimentos adquiridos, Franciele e sua sócia determinaram o salário (pró-labore) que cada uma deveria receber. A partir disso, Franciele começou a ter um registro, à mão, das finanças familiares e do negócio, para assim poder ter um controle financeiro. 

 

A GESTÃO DO TEMPO:

Outro desafio enfrentado pela empreendedora foi o acúmulo de tarefas e a falta de um planejamento para definir a ordem de prioridade e o tempo destinado a cada atividade. Franciele e a sua irmã tem filhos pequenos que nos tempos de pandemia, estão o dia todo sob o cuidado das mães, demandando tempo e atenção, pelo que realizar a produção, comercialização, divulgação, administração do empreendimento e o cuidado dos filhos, estava sendo uma grande complicação para a Franciele, até o ponto dela pensar em desistir de empreender. 

Nesse sentido, AdC sugeriu e assessorou a Franciele sobre como realizar um planejamento do seu tempo. A empreendedora organizou e dividiu as atividades e tarefas a serem realizadas no lar e no empreendimento, estabelecendo horários para sua execução, e inclusive como disse a Franciele ter um tempo para descansar. 

 

A DIVULGAÇÃO:

Durante o projeto, Franciele identificou outro eixo a ser melhorado no empreendimento: a divulgação correta dos produtos. Conversou e explicou a situação para a sócia, e juntas, elaboraram um plano para mudar a forma de divulgação e entrega dos produtos.

Hoje a divulgação dos produtos é feita com um cardápio no qual descreve os produtos e o preço de cada um e as vendas são sob encomenda, evitando ter perdas de produtos, como já aconteceu no passado e conseguindo ter uma organização do tempo necessário para a produção. 

 

ENVOLVER A FAMÍLIA:

 

Respeito, às entregas no condomínio são feitas pelo seu filho de 7 anos, para quem ela realiza um pagamento simbólico pelo seu trabalho, como ela disse nas suas palavras: “Meu filho está super feliz com isso, ele se ofereceu me ajudar, pois mostrei para ele o dinheiro que o trabalho nos traz, mesmo ele não tendo noção de valor, ele se animou”, ensinando desta forma á seu filho a ser protagonista e ajudar no desenvolvimento familiar. 

 

Durante as assessorias e outros contatos com a Franciele, foi possível perceber que um dos seus objetivos é se tornar uma empreendedora cada vez mais profissional.

 

E para tornar esse objetivo possível, Franciele colocou a mão na massa, realizou uma reflexão honesta, identificando seus erros e aos poucos, tentando superá-los, e ela não o trabalha sozinha, ela tenta ajudar e ensinar a sua família a gerar soluções e trabalhar em equipe, pelo bem-estar da mesma. 

 

Registro fotográfico da segunda assessoria realizada com a Franciele.

Instagram: @coisas.de.dinda

Admin Admin