Do encontro nasce o novo

A Jornada de Sustentabilidade de julho compartilha a experiência que a Aventura de Construir (AdC) teve durante esse mês realizando visitas presenciais aos empreendedores de dois projetos: ProtagonizAqui e Realidade Empreendedora III.

Confira abaixo como foi!

ProtagonizaAqui

A primeira visita foi um pouco diferente das convencionais realizadas pela AdC, mas o objetivo foi muito especial: entregar chips de pacotes de dados (internet 3G) para participantes do curso “ProtagonizAqui – Aprendendo a Empreender”, realizado em parceira com a Missão Paz e Casa Venezuela a partir do financiamento do Inter-American Foundation (IAF).

O curso tem como público alvo a população de migrantes venezuelanos, que moram há pelo menos um ano na cidade de São Paulo, e apresenta 4 etapas: 

1. Formação Humano Integral

2. Formação em Culinária Tradicional Venezuelana e Brasileira

3.Testes Vocacionais/Orientação Profissional com Psicólogos 

4.A – Trilha do Empreendedorismo ou 4B – Trilha do “Mercado da Culinária”

Na 4ª etapa, na trilha do empreendedorismo, será realizado um edital onde os melhores planos de negócios serão premiados em edital de Capital para investimento inicial de pequenos negócios, com até U$1000.  Para saber mais deste projeto, basta clicar aqui para a 1ª referência, ou aqui, para a 2ª.

Mas e a visita?

A entrega dos chips foi realizada na Missão Paz. A oportunidade de conhecer participantes, ainda que não todos, de um curso que começou e será majoritariamente realizado na modalidade online foi um momento impactante para AdC e para eles!

Organização da entrega dos chips na Missão Paz.

Para identificar aqueles que precisavam de acesso estável e regular à internet para permanecer no curso foi realizada uma pesquisa interna sobre as condições dos participantes com apoio da Missão Paz, que possui uma vasta experiência com este público, e uma análise por parte da equipe AdC, da frequência e empenho do público, acompanhando de perto a forma como se colocavam presentes nas atividades

Na oportunidade, a equipe pôde conhecer 30 participantes, e não só! Muitas pessoas se sentiram à vontade para levarem também integrantes da família, como filhos, cônjuges e irmãos. Para além dos temas mais técnicos pertinentes à atividade em si e também às aulas, os diálogos encontraram outros caminhos: falar da rotina, família, dificuldades e vontades…

Lenin Garcia e Gema Blacmann aguardando a retirada dos chips.

Uma das presentes era uma participante que apresentava muita dificuldade em compreender as atividades propostas por conta do idioma, mas também por outros fatores. E por mais que a equipe criasse meios para ajudá-la, parecia não ser suficiente. Na ocasião, ela estava acompanhada do marido, que compartilhou que sempre participava com ela, para ajudá-la. No momento em que todos se encontram, algo parecia estranho, como uma desconfiança por parte dela, mas aos poucos, a conversa foi ganhando forma e fortalecendo o vínculo.

A equipe AdC teve a oportunidade de entender mais profundamente a realidade daquela mulher e de seu esposo, e assim, definir ações mais concretas que respondessem a sua necessidade. Ela, por sua vez, saiu mais confiante naquelas pessoas e talvez, até nela mesma.

O dia foi repleto de momentos para sentir e perceber diversas nuances: diferentes entonações de voz, a altura das pessoas, o foco do olhar na conversa simples, e tantos outros elementos físicos e corpóreos, mas também emocionais, que efetivamente fortalecem a ligação entre participantes e Instituição, entre professores/tutores e alunos/turma, entre pessoas independente de posição ou origem.

Maria Diaz e Jangly Carmona testando os chips recebidos.

E depois?

Durante as aulas subsequentes da entrega na Missão Paz foi possível verificar um aumento de comprometimento daqueles que receberam os chips e não só deles…A equipe pôde perceber um aumento do engajamento da turma como um todo, pois, aqueles que se conheceram contaram aos demais. A fraternidade e o sentimento de pertencimento existente entre as comunidades migrantes foi também compartilhado com a equipe da AdC.

Bruno Athanasio (AdC) junto a o casal Angel Andrade e Rosibel Milano na entrega dos chips

Voltar para o online depois deste acontecimento poderia até ser encarado como algo ruim, mas não foi.É preciso aproveitar a potencialidade de cada situação.O remoto possibilita conexões múltiplas e promove acessos, ao passo que, o contato direto cria e fortalece o sentimento de compromisso com o outro.  Estes mundos são complementares e se retroalimentam para atingir o objetivo maior: unir pessoas para crescerem juntos. 

Lenin Garcia e  Bruno Athnasio (AdC) celebrando o encontro.

Em breve, o projeto terá uma etapa majoritariamente presencial e contará com a presença do grande Chef venezuelano Sumito Estevez, e contaremos as novidades!

Realidade Empreendedora III

O projeto Realidade Empreendedora III, financiado pelo Instituto SYN, apresenta como objetivo garantir uma continuidade para os participantes das versões anteriores, além de expandir para novos microempreendedores periféricos a formação humana integral e financeira, habilitando-os, com ênfase na prática, para gerir negócios de modo cada vez mais autônomo e protagonista e obter como resultado um impacto social positivo nos territórios de origem, sobretudo no entorno do Tietê Plaza Shopping.

O dia estava ensolarado! E o encontro começou logo cedo para dar tempo de realizar todas as visitas combinadas. O primeiro encontro começou na casa de Thainá Barqueta, em Santana do Parnaíba. Ela recebeu a equipe com um bolo de fubá e café, estava com seu esposo e neném no colo, cena típica de muitas assessorias online. 

A empreendedora trabalha na casa de seu pai, logo ao lado, onde vende produtos de papelaria personalizados, como cadernos personalizados e canecas com estampas.Em 2021 tentou realizar o curso Realidade Empreendedora II, mas não conseguiu se dedicar por conta da gravidez. Neste ano, participou de todas as aulas, sempre muito ativa e empenhada. 

Thainá exibindo suas produções!

Thainá disse que estava ansiosa para o encontro, e preparou até quatro da manhã, blocos de notas com a inicial de cada um da equipe, além de algumas canecas personalizadas com os nossos nomes. Para conferir os produtos dela na rede, basta clicar aqui. 

Depois a equipe foi levada para um momento de extrema fofura! Assistir Pamella Roberta dar banho no Luke, cachorro cliente fiel do pet shop Operação Pet, no Jardim Ondina. Claro que esta cena é fofa, mas o que chamou atenção mesmo foi o cuidado da empreendedora com o pet: ela sabia explicar todas as etapas do banho e enfatizou a importância de usar produtos de qualidade. 

Luke recebendo todo cuidado e dedicação de Pamella.

Cada vez mais próximo do entorno do shopping Tietê Plaza, chegou o momento de conhecer Diego Barbosa, dono da Okê Aventura, uma agência de turismo ecológico (acesse o site neste link). Primeiro a equipe conheceu a casa e escritório de Diego, ele apresentou sua companheira, que o ajuda no empreendimento, e mostrou alguns vídeos editados de suas viagens, fez um café e levou todos para o Parque Cidade de Toronto. Mas fazer o que no parque? Ora, o empreendedor, que estava vestido, como ele mesmo disse “de trilheiro”, queria que a equipe AdC experimentasse uma sensação parecida com a que ele e a natureza proporcionam aos seus clientes. Diego ensinou a turma da AdC a montar uma barraca, com muita didática, diversão e paixão por aquilo que é seu ofício.

Diego contemplando a natureza!

A equipe presenciou um belíssimo pôr sol no parque, respirou fundo e embarcou pra última visita na Associação Comercial de São Paulo, onde estava acontecendo uma feira de empreendedorismo. A visita foi para conhecer e prestigiar Elisiane Fachim, dona da Doce lembrança artesanato.

A alegria em finalizar uma compra e deixar a cliente satisfeita!

A empreendedora estava expondo suas peças belíssimas, resultado do seu empenho e cuidado na produção. Como consequência, o seu stand era um dos mais cheios. E a maioria dos potenciais clientes efetuaram suas compras no momento em que a equipe estava lá.

Stand belíssimo e cores vibrantes do Doce lembrança artesanato.

No carro, de volta para Lapa de Baixo, o conversa entre a equipe era uma mistura de satisfação, alegria e novas idéias para pensar em ações concretas para fortalecer aqueles empreendedores tão dedicados.

Para saber o que os empreendedores acharam destas visitas, clique aqui para conferir o vídeo realizado pela equipe de Comunicação!

Uma breve reflexão

Com essas visitas que ocorreram no mês de julho, se torna evidente a importância de ter esses momentos presenciais. Com o advento da pandemia, o mundo online se tornou necessário, e com ele vieram novos aprendizados e novas possibilidades. Podemos chegar mais longe no território e expandir nossa atuação junto aos empreendedores de todo Brasil.

Contudo, os momentos presenciais, onde podemos sentir o calor do outro, onde podemos ler suas expressões e conhecer cada um sem o frio de uma tela mediando, nos possibilita entender as necessidades, os desafios e sonhos de cada um de modo mais potente.

Silvia Caironi (AdC) e Diego experimentando caminhos no Parque Toronto.

A AdC deixa registrada também a gratidão imensa por todos empreendedores, que nos recebem sempre de portas abertas, mas também com coração e mente abertos – deixando que conheçam cada vez mais suas realidades. 

A realidade se mostra, e a equipe da AdC permanece atenta! Por isso, no próximo mês seguiremos com as visitas: vamos contar de dois momentos com os participantes do projeto Lamberti Transforma II e um novo encontro com os da Realidade Empreendedora.

Maria Marcelino