COL3TIVA CONTRA COVID-19

Desde o início da pandemia, também nós tivemos que nos adaptar à esta nova realidade e, para isso, criamos um Fundo de Emergência para auxiliar os casos de extrema necessidade de nossa base de beneficiários (microempreendedores de baixa renda de periferia).

Nosso contato com os microempreendedores, antes presencial, passou a se dar através de contatos telefônicos, redes sociais e vídeo chamadas. A comunicação e acompanhamento com cada um deles tem por objetivo informar, conscientizar e buscar soluções concretas de acordo com a necessidade de cada um.

E foi pensando em colaborar com o nosso Fundo Emergencial que o grupo Col3tiva, formado pelos artistas plásticos Ara Teles, Bruno Romi e Wagner Vidal, decidiu ajudar por meio da arte. Em suas palavras “o amor inunda nossos corações e em momentos difíceis, como o que estamos vivendo, ajudar o próximo nos dá mais fôlego para seguir na certeza de que tudo vai passar”.

O Col3tiva surgiu após os artistas identificarem em seus trabalhos semelhanças de linguagens, percepções e olhares, lançando a obra de cada um deles em um emaranhado de histórias que, entre o aparente caos, se cruzam e se complementam em traços, formas, cores, texturas e sensações.

Ara Teles é artista plástica autodidata e diretora de arte por sua formação em publicidade. Nordestina, nascida em Natal-RN, vive há quase uma década em São Paulo, onde caminha profissionalmente na área de comunicação, com atuações também em curadoria para o mercado de arte, além de sua trajetória enquanto artista plástica. Seu trabalho embora em constante mutação, insiste na reflexão sobre o corpo e suas texturas – desconstruindo e unindo os pedaços, mostrando um caos que pode ser controlado.

Bruno Romi, nascido em Santa Bárbara d´Oeste-SP, é formado em Relações Internacionais e Economia e cursou Artes Plásticas na Escola Panamericana de Artes e Design. Seus trabalhos têm como base a representação da figura humana, utilizada como veículo para materialização de ideias abstratas. “Há interesse particular pela infinidade de estímulos a que somos expostos, de maneira não apenas abundante, mas excessiva, e sobre como isso nos afeta”, explica. Essa característica da contemporaneidade serve como elemento central para suas pesquisas que se desdobram em temas como a relação do homem com a tecnologia, ansiedade epidêmica, fake news, polarização política, e questões de gênero e sexualidade.

Wagner Vidal é artista plástico e jornalista mineiro, de Raul Soares, hoje radicado em São Paulo. Por cerca de 20 anos atua com telejornalismo e paralelamente com artes visuais. Seu primeiro contato com pintura (óleo sobre tela) foi aos 18 anos e nunca mais parou. Ele conta que, mesmo sendo autodidata, sempre buscou aprimorar e expandir o olhar sobre a arte. E assim, quando se mudou para São Paulo, em 2015, passou a frequentar a Escola Panamericana, em busca deste aprimoramento técnico e criativo. Os temas abordados em seus trabalhos transitam entre o figurativo, críticas sociais e empoderamento de minorias. Sexualidade e identidade de gênero ocupam lugar de destaque.

Os artistas disponibilizaram dois trabalhos cada para serem sorteados para quem quiser colaborar. Você pode contribuir comprando uma rifa pelo valor de R$20 pelo link da promoção [ https://abacashi.com/p/coletiva3-contra-covid-19 ]. O sorteio será realizado por meio de uma plataforma digital totalmente segura no dia 15 de maio às 00h00.

Neste momento, o objetivo central da ADC é apoiar e acompanhar os microempreendedores para que cada um se torne protagonista das soluções necessárias em um cenário crítico como o atual sem que precisemos lançar mão da lógica assistencialista.

Seja você também um colaborador! Acesse o link e ajude-nos a fazer a diferença.

Para mais informações sobre os artistas você pode segui-los nas redes sociais: @aratelesart @brunoromi @w.vidal.arte

Aventura de Construir