Fim de um ciclo, início para novos negócios: valeu ICCP!!!

A jornada de capacitações do curso A Realidade Empreendedora foi concluída com muitos aprendizados! Conheça mais sobre os resultados deste projeto.

No final de setembro a equipe da AdC se debruçou na elaboração do relatório final do curso “A Realidade Empreendedora”. O trabalho realizado foi um convite para a reflexão de uma realidade que está em constante mudança.

Da elaboração a execução de um projeto existe uma trilha minuciosa a ser percorrida. Estratégias são criadas para que todas as ações ocorram como está previsto no cronograma. Mas parece que o ano de 2020 embaralhou alguns planejamentos.

Se no começo do ano a equipe da AdC estava fazendo, presencialmente, o reconhecimento dos espaços onde em breve aconteceriam as capacitações do curso “A Realidade Empreendedora”, na metade de março, a equipe  passou a realizar suas atividades remotamente em decorrência da pandemia do novo Covid-19 e o projeto ficou suspenso por um curto período…

A realidade nos convidou  a  “aprender a aprender” – e a AdC refletiu profundamente sobre sua própria missão levando em consideração o contexto atual e as novas (e não tão novas) necessidades do pequeno empreendedor periférico. 

Refletir sobre a própria missão é uma forma concreta de entender ainda mais o trabalho realizado. Esta ação permitiu avançar com fôlego, criar com potência e fundamento, novos caminhos. 

E este caminho abriu possibilidade para adaptar o projeto presencial “A realidade empreendedora” para o online. 
Com criatividade, ímpeto, e muito estudo saiu algo atento às novas necessidades. Algo que jamais seria possível se não fosse a confiança do ICCP na AdC.

Foram mais de 20 capacitações, 2 aulas totalmente especiais com a equipe do ICCP, 30 sessões de assessoria e envolvimento de mais de 15 voluntários altamente capacitados durante as atividades.

89 participantes assistiram pelo menos 1 aula desde o começo do curso, e 39 atingiram frequência igual ou superior a 70%. 

Para quem vivenciou o cotidiano deste projeto é fácil identificar as tendências gerais dos participantes: as perguntas recorrentes, a evolução, os pontos de melhora. Porém, como podemos validar estas impressões e compartilhar com os demais?

É fundamental entender se um programa social melhora a vida dos seus beneficiários e mensurar o quanto o projeto gera de impacto na população atendida e por isso, a AdC  avalia o impacto das suas atividades desde 2015.

Para realizar esta avaliação no projeto “A Realidade Empreendedora” os participantes responderam 2 questionários: o inicial, realizado em junho de 2020, e o final, em agosto do mesmo ano. 

As perguntas eram referentes ao empreendimento durante os meses de maio e agosto de 2020. E alguns dos temas abordados foram: receita e lucro mensal, controle financeiro, planejamento e cumprimento de metas, divulgação do negócio, objetivo de impacto (relacionado a consumo consciente), etc. 

A análise comparou a média dos indicadores pré-pós projeto dos 39 participantes que atingiram frequência igual ou superior a 70%. 

E o resultado?

Para melhor visualização, seguem abaixo três gráficos:

O gráfico 1 mostra que:

  • A variação de Faturamento foi de 40,33% a mais no fim do projeto;
  • A variação de Lucro foi de 39,40% mais no fim do projeto;
  • Os resultados mostram essa variação mesmo com o funcionamento parcial dos empreendimentos em decorrência da pandemia do Covid-19.

O gráfico 2 evidencia que:

  • Houve a necessidade de aumentar a divulgação nas mídias devido ao aumento do e-commerce;
  • Aumentou o registro de gastos e recebíveis devido ao foco dado nas capacitações para registros financeiros;
  • Aumentaram as dívidas e diminuição de número de funcionários por conta da crise.

O gráfico 3:

  • Pelo menos 10 pessoas reduziram o consumo de água e energia nesse período;
  • Pelo menos 15 pessoas passaram a registrar gastos financeiros;
  • Cerca de 10 pessoas passam a observar mais os aspectos sociais do bairro.

Os resultados são positivos, mas estamos longe de achar que a jornada empreendedora acabou. É preciso sim celebrar, mas sem perder de vista o foco constante na evolução. 

E para não perder de vista as potências deste belo projeto, compartilhamos algumas das dicas valiosas de voluntários e da equipe da AdC para todos os empreendedores:

Segundo o voluntário José Maurício (especialista em gestão de recursos humanos e logística): “Nesta situação atual eu destacaria a necessidade de entender o contexto e buscar ser criativo dentro das necessidades do momento. Porque não adianta você ter uma super ideia se ela não é aplicável naquele momento e às vezes tudo o que precisamos é de algo simples, mas que atenda as demandas do momento. Aquela coisa de não querer reinventar a roda quando a roda que temos atende nossas necessidades.”

Franklin Menezes, consultor da AdC, relembra ações fundamentais para garantir a sustentabilidade financeira do empreendimento:

Dica 1: Separe as finanças pessoas da finança do negócio!

Dica 2: Estipule um salário (pró-labore).

Dica 3: O negócio precisa ter independência, por isso, faça o planejamento financeiro, realize o controle de entradas e saídas para que você consiga fazer seu planejamento diário e mensal.

Dica 4: Elabore orçamento para que você consiga fazer projeções mensais e tome decisões fundamentadas para seu negócio.

Fica 5. Planilha sem análise não adianta! Separe 30 minutos do seu dia para realizar a contabilidade, o controle financeiro de seu negócio. 

Laila da Silva Covolan (Agência São Francisco – Comunicação e Marketing) foi participante assídua do curso e durante a jornada empreendedora se transformou também em uma voluntária fantástica, compartilhando seus conhecimentos com os colegas de sala.

A publicitária compartilha:

“Minha agência chama-se São Francisco porque eu sou louca pela vida dele! Acho que ele é um mega exemplo e tem uma frase que resume muito, tanto sobre marketing porque é muito a questão de sair da zona de conforto, como sobre empreender… A citação é assim:

“Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.” (São Francisco de Assis)

Eu fico imaginando quantas pessoas quando começaram o curso pensavam que empreender era impossível? E a Aventura de Construir mostra muito esse caminho!

Comece fazendo o que é possível, aí você faz o curso e aprende o que é necessário e de repente aquilo que parecia impossível se transforma em realidade.”

É minha cara Laila… e esta realidade só se tornou possível pela dedicação da equipe, voluntários e claro… os empreendedores. Sem a abertura e o protagonismo de cada um, não existiriam resultados positivos e nem realidade empreendedora.

A AdC aprendeu demais com cada pedaço deste projeto… a cada vivência. 

Dividimos algumas lições aprendidas com vocês:

Com a pandemia tivemos que nos reinventar e, para seguir acompanhando os microempreendedores, adaptamos o projeto para ser executado de modo remoto (1ª lição).

A mudança não movimentou apenas a AdC, moveu também os participantes que se viram imersos em outra realidade… Para alguns um pouco mais familiar, para outros… muito distante.

A equipe da AdC aprendeu mais uma vez a eliminar a palavra “óbvio” de seu vocabulário, pois só assim é possível criar um ambiente seguro de aprendizado. Todas as perguntas são importantes (2ª lição). 

Sabemos que o engajamento dos participantes em um curso presencial se realiza principalmente com as capacitações e nos espaços entre uma e outra. Para um curso online esta segunda dinâmica é ainda mais pertinente e  foi vivenciada na prática (3ª lição).

A criação de vínculos e o conhecimento que o projeto possibilitou transborda as salas cibernéticas do Zoom (4ª lição) e se expande para fora das telas …

Num momento como este, construir conjuntamente é crucial! Esta jornada foi a possibilidade de verificar que quanto mais o financiador, o intermediário e os beneficiários estão unidos, mais se consegue responder de forma abrangente e profunda a uma necessidade! 

Gratidão ICCP por acreditar em nós e fazer esta jornada tão viva!! 

Aventura de Construir