A teoria da mudança no outro normal

Em participação do evento “Prosa de sexta – Teoria da mudança” realizado por videoconferência pela Consultoria Quintaessecia, o especialista em inteligência organizacional, Dov Rosenmann, apresentou o conteúdo voltado especificamente para organizações do 3º setor.

Mas o que é, afinal, a Teoria da Mudança?

“A Teoria da Mudança é essencialmente uma descrição abrangente e ilustrativa de como e por que uma mudança desejada deve acontecer em um contexto particular. Ela é focada em mapear ou “preencher” a lacuna (gap) entre o que um programa ou iniciativa de mudança faz (suas atividades, intervenções) e como isso determina que os objetivos desejados sejam alcançados” (TheoryofChange.org).

A participação do consultor da Aventura de Construir (AdC) Franklin Menezes no evento, mostra que a instituição está atenta aos novos conceitos e as mudanças estabelecidas pelo mercado. A participação na conferência teve como foco o entendimento da metodologia para a aplicação em possíveis novos projetos.

Eventos como este contribuem para o constante exercício da reflexão sobre o papel da AdC, ainda mais em um cenário tão urgente quanto este.

Como os objetivos devem ser traçados para o período de pandemia e pós pandemia? Como devemos atiçar os sentidos para entender profundamente as dificuldade dos empreendedores acompanhados pela AdC?

A Teoria da Mudança trouxe reflexões concretas para as alterações que ocorreram e ainda estão ocorrendo neste período de pandemia.

Desde a metade de março de 2020, a equipe da AdC passou a realizar suas atividades de forma remota em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Com muito ímpeto, responsabilidade, troca de experiências e estudo, a equipe conseguiu continuar com o acompanhamento de seus beneficiários, incluindo o aprendizado de novas competências como o acesso a tecnologia. 

Não foi fácil e nem era para ser, afinal, lidar com pessoas é algo vivo. E há muita beleza nisso. Pessoas que no começo, diziam não saber usar a ferramenta Zoom (plataforma de videoconferência) hoje utilizam sem problemas. As pessoas mudam.

Neste período, as assessorias remotas mostraram uma tendências: os beneficiários estão cada mais cientes de suas necessidades. E isso é fundamental para avançar e criar estratégias de como superá-las. 

Refletir é um hábito recorrente da equipe da AdC, e refletir sobre a própria missão é uma forma concreta de entender ainda mais o trabalho realizado. Esta ação permite avançar com fôlego, criar com potência e fundamento novos caminhos. 

Ao se debruçar sobre os 7 pilares metodológicos da AdC, pode-se perceber alguns pontos que foram fundamentais para refletir e responder às necessidades encontradas. Pontos que transparecem fortemente na atuação prática junto aos empreendedores e são eles: 

  1. Partir da realidade
  2. Gerar protagonismo acreditando na centralidade da pessoa
  3. Atuar em rede e criar pontes

Ao partirmos da realidade de um empreendedor para identificar suas necessidades, motivamos e conscientizamos a importância do seu protagonismo, com isso, o empreendedor passa a fazer redes de contatos efetivas e cria pontes que ajudam na continuidade de seu negócio.

O caso do agricultor de hortaliças orgânicas, Edvaldo dos Santos é um exemplo desses pilares, que viu seu contrato com a prefeitura ser congelado e sem previsão de retorno no período de crise, o que fez o rendimento do seu negócio cair de forma drástica, passando a contar apenas com poucas vendas de hortaliças para o seu sustento.

Com o apoio da AdC, Edvaldo se conscientizou de que precisava ser protagonista da sua própria história. Durante as assessorias, surgiu a oportunidade de enviar um projeto para a Plataforma de financiamento coletivo Matchfunding Enfrente, lançado pela Fundação Tide Setubal em parceria com a Benfeitoria, para responder às demandas da nova realidade imposta pela emergência do COVID 19.

Edvaldo atuando em rede para implementar seu projeto

Esta oportunidade contemplou vários empreendedores acompanhados pela AdC. Para Edvaldo, o projeto deveria responder não só às suas necessidades, mas também daqueles que estavam em seu entorno passando por muitos outros desafios.

O projeto “Alimentação Orgânica para a Sociedade” foi aprovado, as doações recebidas ultrapassaram o valor de R$18.000,00. Com essa iniciativa o Edvaldo pode ajudar 10 pessoas desempregadas, além de fazer rede com 9 agricultores da região e ainda pode distribuir mais de 2.000 mil hortaliças e levar alimento para mais de 4.000 mil pessoas.

A Teoria da Mudança é uma metodologia colaborativa que trabalha com um mapa que mostra todos os caminhos possíveis para chegar no objetivo futuro, mas é utilizado apenas o caminho mais eficiente para chegar lá.  

A AdC vem percorrendo caminhos em meio ao outro normal com criatividade e atenção aos empreendedores, para buscar soluções que atendam a essas novas demandas,  então a Teoria da Mudança surge para nós como uma metodologia eficiente, que poderá fazer parte do nosso mapeamento e assim traçar trilhas que nos levem aos objetivos e as novas demandas.

Por fim, com a prática de “olhar para dentro”, ou seja, em busca de aperfeiçoar sua gestão, a AdC traz a Teoria da Mudanças como complemento aos seus pilares metodológicos e consequentemente a orientação aos empreendedores assessorados, na busca de novos desafios. Esse método pode ajudar organizações de vários setores, inclusive do 3º setor, a buscar novos objetivos em meio ao período de incertezas imposto no mercado atual.

Aventura de Construir