CHEGOU O MOMENTO DE CELEBRAR!!!

Mais uma fase concluída do Crescendo em Rede: na terça-feira, dia 03 de novembro, aconteceu a tão esperada entrega de prêmios. Parece que foi ontem  a Live de apresentação desse projeto que veio para democratizar o ecossistema de impacto social.

O começo de tudo

A atitude  de democratização do ecossistema esteve presente em cada fase da jornada Crescendo em Rede, começando pela elaboração do projeto em si – processo este que envolveu diálogos profundos com diversos atores deste ecossistema (acadêmicos, empreendedores sociais, fundações, etc). O escopo deste projeto favoreceu o interesse deles em acompanhar sua evolução a longo prazo com ímpeto, técnica e entusiasmo.

Desenvolvimento do projeto

A construção a várias mãos da metodologia utilizada nas oficinas foi essencial para a profundidade do impacto alcançado. A consultoria de inovação social, Catálise Social, e a Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa) não só foram corresponsáveis pela estruturação do conteúdo programático das oficinas, mas também realizaram  o treinamento da equipe de Desenvolvimento de Projetos.

A mão na massa foi presente o longo das seis semanas de oficinas, os mais de 40 participantes puderam desenvolver seus projetos de negócio de impacto com o foco em atender a questões reais estimulando o olhar humano para respostas concretas por meio de exercícios como preenchimento do Mapa de Atores, realização de pesquisas de campo, rodadas de torós de ideia (ou brainstorming).

Estimulados a encontrar as causas das problemáticas que buscam enfrentar, os participantes construíram soluções de impacto positivo, atendendo as demandas localizadas.Para além de responder a problemática e causar o impacto proposto, é de suma importância que os negócios sejam também sustentáveis financeiramente, que sejam geradores de renda e trabalho para os proponentes e suas comunidades. 

Os depoimentos dos participantes em relação à intensas semanas de trabalho nos fazem perceber a importância da continuidade dessa rede. Para alguns mais maduros no ecossistema de impacto, foi a possibilidade de reconexão com o propósito do negócio, de reinvenção no contexto da pandemia. “A muito tempo não parava para refletir sobre meu negócio nesta profundidade. Após alguns anos na atividade, estava no automático e aqui tive a oportunidade de reviver o por que do meu negócio, além de criar estratégias para os novos desafios do momento. Independente do resultado da premiação, saio vencedora” compartilhou Gisele, do Grupo Vida Amor e Riso na última semana de assessorias. E para aqueles participantes que estão estruturando seus negócios de impacto, muitos tiveram os primeiros contatos com temas relacionados a gestão financeira do negócio, como por exemplo, planejamento, elaboração de planilhas e fluxo de caixa. 

Crescendo em Rede significou a criação de um espaço de construção coletiva do conhecimento, algo que vem sendo levado muito a sério pelos participantes: já vimos lives entre perfis de participantes, e até mesmo a revisão mútua (e orgânica) dos projetos antes da submissão final, no sentido inverso de qualquer competição, a palavra de ordem tem sido a colaboração. Esse apoio entre participantes ficou muito marcada nas falas dos projetos contemplados com os prêmios. Os agradecimentos foram para os colegas que ajudaram, para a equipe toda. A mensagem que fica: esse é o fechamento de mais uma etapa. A rede segue em crescimento e marcando presença neste ecossistema. Do Crescendo em Rede já foram 5 projetos se lançando em outros editais, com protagonistas de suas histórias mais preparados para alcançarem outros espaços. 

Entrega de prêmios

A escolha dos membros da banca examinadora se deu em respeito aquelas pessoas que marcaram e marcam a trajetória da Aventura de Construir no espaço de impacto social. O diálogo com diferentes vozes do ecossistema possibilitou a construção de uma banca diversa, com olhares da academia, com a presença de Vinícius Picanço (Insper) e Edgard Barki (FGV), do corporativo Luis Fernando Guggenberger (Vedacit – Sustentabilidade), das empreendedoras sociais Adriana Barros (ABarros Editora) e Taynara Alves (InQuímica) e vozes de fomentadoras de impacto social Bruno Rizardi (Catálise Social), Vivianne Naigeborin (Fundação ARYMAX) e Mariana Almeida (Fundação Tide Setubal). 

Da análise minuciosa dos 25 projetos finais, foi unânime entre os avaliadores a qualidade percebida entre os projetos e a maneira como seguiam as tendências do ecossistema de impacto em seus desenvolvimentos e temas. “Um aspecto muito interessante e animador é ver o empreendedorismo periférico antenado com as tendências mais importantes nesse momento de transição que vivemos. Então pudemos ver projetos que falam de economia circular, de alimentação saudável, sustentabilidade ambiental, e pudemos ver projetos que falam de dois mercados muito importantes, da tecnologia e da saúde e cuidados” compartilhou Vivianne.

“Precisa ser possível viver dessas grandes intenções colocadas, do propósito de cada um dos projetos. Fico feliz de ver formas inovadoras de se enfrentar esse desafio, ainda muito latente, de garantir a geração de renda na geração de impacto” complementou Mariana Almeida.

A noite foi de muita emoção e para conferir na íntegra, é só acessar nosso canal do YouTube.

A mensagem que fica para todos e todas que fazem parte dessa rede foi deixada pela Ednusa Ribeiro, do Coletivo Meninas Mahin: “Os projetos que ganharam estão sempre procurando parceiros. Nós estamos juntos nessa caminhada. E quero deixar essa mensagem para vocês que não receberam o recurso dessa vez: não desistam. Precisamos efetivamente colocar em prática a frase Crescendo em Rede,nisso precisa ficar gravado aqui. No mundo que vivemos o dinheiro é necessário, mas o importante é fazer esse dinheiro virar Crescer em Rede: fazê-lo girar dentro das nossas possibilidades.” 

Conheça os projetos contemplados: http://bit.ly/crescendoemredeisc

Aventura de Construir